quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Viver para Contá-la

Escritor: Gabriel Garcia Márquez
Editora: Sebo Digital

Formato lido: Digital

Sinopse: 
A vida não é a que cada um viveu, mas a que recorda e como a recorda para contá-la. O romance de uma vida.
Neste livro apaixonante Gabriel García Márquez oferece a memória dos seus anos de infância e juventude, nos quais se fundaria o imaginário que, com o tempo, daria lugar a alguns dos contos e romances fundamentais da literatura em língua espanhola do século XX. "Viver para Contá-la" converte-se também num guia de literatura para toda a obra do autor, um acompanhante imprescindível para iluminar passagens inesquecíveis que, depois da leitura destas memórias, adquirem uma nova perspectiva.

sábado, 13 de dezembro de 2014

Contos de Natal

 Amazon
Escritor: Paulo Coelho
Publicado por: Sant Jordi Associados - Agência Literária
ISBN e-book: 978-84-617-2822-0

Português
Formato lido: Kindle

Sinopse: A edição especial de Contos de Natal de Paulo Coelho reúne diversas histórias natalinas. Estas histórias falam da alegria, generosidade, humildade e dos pequenos grandes milagres que vivemos em nosso dia a dia. As palavras, observações e reflexões que Paulo Coelho compartilha, ajudam a caminhada daqueles que já começaram sua jornada e, ao mesmo tempo, convidam os novos leitores a dar seus primeiros passos.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Mar Morto

Escritor: Jorge Amado
Editora: Companhia de Bolso
ISBN: 9788535911824

Português
288 páginas
Formato Digital

Sinopse:
Escrito em 1936, quando o autor tinha apenas 24 anos, Mar morto conta as histórias da beira do cais da Bahia, como diz Jorge Amado na frase que abre o livro. E a frase é uma verdadeira carta de intenções. Nenhum outro livro sintetizou tão bem o mundo pulsante do cais de Salvador, com a rica mitologia que gira em torno de Iemanjá, a rainha do mar.
Personagens como o jovem mestre de saveiro Guma parecem prisioneiros de um destino traçado há muitas gerações: o dos homens que saem para o mar e que um dia serão levados por Iemanjá, deixando mulher e filhos a esperar, resignados.
Mas nesse mundo aparentemente parado no tempo há forças transformadoras em gestação. O médico Rodrigo e a professora Dulce, não por acaso dois forasteiros, procuram despertar a consciência da gente do cais contra o marasmo e a opressão.
É esse contraste entre o tempo do mito e o da história que move Mar morto, envolvendo-nos desde a primeira página na prosa calorosa de Jorge Amado.

O que achei do livro:
Este é o meu primeiro livro do Jorge Amado e o primeiro livro que Jorge Amado escreveu. Adorei ter lido e chateado por ter perdido tanto tempo em minha vida sem ter lido a sua obra. Pretendo recuperar o tempo perdido.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

DIVINO - A Vida e a Arte de Ademir da Guia

Escritor: Kleber Mazziero de Souza
Editora: Gryphus
ISBN: 85-7510-009-2

Português
Formato lido: Papel
217 páginas

Sinopse:
O livro sobre a vida do grande astro de futebol, Ademir da Guia, retrata toda a trajetória do craque que atuou no Bangu de 1956 a 1960, no Palmeiras de 1961 a 1977, e nas seleções paulista e brasileira. Com prefácio do ex-jogador Sócrates, é uma grande oportunidade para o leitor conhecer melhor uma das mais importantes personalidades do futebol brasileiro de todos os tempos, um meio-campista de raro talento e que mereceu herdar o apelido do pai famoso: o Divino.

domingo, 30 de novembro de 2014

Doze Anos de escravidão

Escritor: Solomon Northup
Editora: Penguin
ISBN: 9788563560896

Português, 264 páginas lidas no formato Digital

Sinopse: Doze anos de Escravidão narra a história real de Solomon Northup, negro americano nascido livre que, por conta de uma proposta de emprego, abandona a segurança do Norte e acaba sendo sequestrado e vendido como escravo. Durante os doze anos que se seguiram ele foi submetido a trabalhos forçados em diversas fazendas na Louisiana.
Este relato autobiográfico, publicado depois da libertação de Northup, em 1853, logo se tornou um best-seller, e hoje é reconhecido como a melhor narrativa sobre um dos períodos mais nebulosos da história dos Estados Unidos. Verdadeiro elogio à liberdade, esta obra apresenta o olhar raro de um homem que viveu na pele os horrores da escravidão.

O que eu achei: Fazia muito tempo que um livro não me emocionava como este me emocionou. Me senti um pouco culpado de ser branco,senti um pouco de vergonha de minha classe, sei lá, não sei explicar o sentimento que tive tamanho relato barbaro que o Solomon descreve com riqueza de detalhes.

domingo, 23 de novembro de 2014

Guia politicamente incorreto da história do mundo

Escritor: Leandro Narloch
Editora: Leya
ISBN: 9788580448405

Português
320 páginas
Formato lido: Digital

Sinopse:
Cintos de castidade na idade Média? Eles nunca existiram - pelo contrário, manuais de medicina da época diziam que o prazer sexual era essencial à saúde das mulheres. Milhares de crianças foram exploradas nas fabricas inglesas do século 19? Está certo, mas é interessante lembrar que a revolução industrial, pela primeira vez, tornou o trabalho infantil desnecessário. E lembra aquela história de que as guerras e a miséria na África são consequência das fronteiras artificiais criadas pelos europeus?

Há quase 30 anos historiadores e economistas africanos deixaram de acreditar nela abaixo da superfície, a historia não é tão simples quanto aquele professor militante costumava nos ensinar. Depois do sucesso do guia Politicamente Incorreto da Historia do Brasil e do guia Politicamente incorreto da Filosofia e do Guia politicamente incorreto da América Latina é hora de finalizar o trabalho. É hora de jogar tomates nos equívocos sobre a história do mundo.

Minha opinião: Gosto muito deste estilo, como já comentei antes, adorei os relatos e posições adotadas pelo escritor, mas principalmente o capitulo sobre comunismo que nos mosta como republiquetas de bananans sul americanas tentam copiar estuturas comunistas/socialistas falidas.
Me dá um certo medo em saber que muitos políticos brasileiros compartilham desta visão atiquada.

sábado, 15 de novembro de 2014

Minha Breve História

Escritor: Stephen Hawking
Editora: INTRINSICA
ISBN: 9788580574258

Português
Formato Lido: Digital
144 páginas

Sinopse:
Stephen Hawking conquistou leitores de todo o mundo com best-sellers que explicam os mistérios do universo. Agora, pela primeira vez, um dos mais brilhantes cosmologistas de nossos tempos volta o olhar para sua própria história de vida e evolução intelectual.

Minha breve história conta a improvável trajetória de Hawking, desde a infância na Londres do pós-guerra até o reconhecimento científico internacional. Com fotos pessoais, raramente publicadas, este relato conciso e divertido - o primeiro escrito inteiramente pelo autor, sem a ajuda de terceiros, desde Uma breve história do tempo - apresenta o leitor a um Hawking quase nunca vislumbrado nos livros anteriores: o estudante curioso que foi apelidado de Einstein; o brincalhão que já apostou com um colega sobre a existência de um buraco negro; e o jovem marido e pai lutando para alcançar prestígio no mundo da física e da cosmologia.

Com simplicidade e bom humor, Hawking discorre sobre os desafios que precisou enfrentar após o diagnóstico de esclerose lateral amiotrófica aos 21 anos. Ao contar sobre o desenvolvimento de sua carreira, ele explica que a ideia de uma morte prematura o instou a se dedicar com mais afinco às descobertas intelectuais e fala sobre a origem de sua obra-prima, Uma breve história do tempo, um dos livros mais importantes do século XX.
Perspicaz, íntimo e inteligente, Minha breve história abre uma janela para o universo pessoal de Hawking.

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

The Opportunity Analysis Canvas

Author: Dr. James V. Green
Editor: Independet
ISBN: none

Language: English
189 pages
Format: Digital, Kindle

Synopsis:
For aspiring entrepreneurs, new approaches and tools are necessary to develop the ideas that can lead to successful companies and organizations of all types. The emergence of business “model” (not plan) courses, tools, and competitions are a step in the right direction. The focus of these new activities is engaging aspiring entrepreneurs in customer discovery and developing and testing a business model canvas.

While this is a viable approach and valuable lesson in entrepreneurship education, business models only begin to take shape when a new venture idea is formulated. Customer discovery requires having a product or service concept in the mind of the entrepreneur. Without the idea for the product or service itself, no business model nor customer discovery can begin.

It is this first step, the idea generation step, that the Opportunity Analysis Canvas fulfills. The Opportunity Analysis Canvas is an innovative tool for identifying and analyzing entrepreneurial ideas

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Na Margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei

Escritor: Paulo Coelho
Editora: Sextante
ISBN 9788575428016

Português
Formato lido: Digital
208 páginas

Sinopse:
Em toda história de amor sempre existe algo que nos aproxima da eternidade e da essência da vida, porque as histórias de amor encerram em si mesmas todos os segredos do mundo.

Pilar é uma jovem do interior da Espanha com muitos sonhos frustrados. Quando um amigo de infância volta a entrar em contato, ela se surpreende ao descobrir que seu primeiro amor se tornou um líder religioso e é reverenciado como milagreiro.

Ao se reencontrarem, porém, ambos são unidos por um único desejo: o de tornar seus sonhos realidade. Para isso, têm que vencer muitos obstáculos interiores, como o medo da entrega, a culpa e o preconceito.


Numa peregrinação espiritual através das montanhas dos Pireneus, os amantes trilham o árduo caminho do reencontro com as próprias verdades.

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

The Smiths - A Biografia

Escritor: Tony Fletcher
Editora: Best Seller
ISBN: 978-85-7684-758-8

Português
Formato lido: Digital
630 páginas quando no formato papel

Sinopose:
Seus fãs acreditavam que eles eram a maior banda do mundo. Tendo iniciado a carreira em Manchester, Inglaterra, os Smiths são sucesso de crítica e público desde meados dos anos 1980. Por suas inesquecíveis canções e melodias, até hoje eles são considerados um dos maiores grupos do rock britânico — ao lado dos Beatles e dos Rolling Stones. Tony Fletcher compõe um retrato vívido das fascinantes personalidades do grupo: Morrissey, o irônico e inteligente vocalista, cujo comportamento solitário e letras complexas o tornaram um ícone para milhares de adolescentes que se sentem desamparados e esquecidos; seu parceiro de banda Marr, o popular guitarrista que se tornou um deus do rock para toda uma geração; e a talentosa e bela dupla formada pelo baixista Rourke e pelo baterista Joyce. Apesar do trágico fim da banda no auge de seu sucesso, The Smiths: A biografia é uma celebração: a saga de quatro garotos da classe operária de uma pequena cidade ao norte da Inglaterra que superam suas personalidades contrastantes para encontrar um vínculo musical, inspirar milhares de pessoas e deixar um legado que mudou a música — e a vida de seus fãs — para sempre. • Primeira biografia sobre a banda publicada no Brasil.

O que achei deste livro:
Nunca li um livro tão chato em minha vida. Entendi que o biografo tenha querido dar tantos detalhas da vida desta banda que tenha deixado o texto extremamente chato de ser lido, com nomes que não fazem o mínimo sentido e fatos totalmente irrelevantes para a história dos Smiths.

domingo, 28 de setembro de 2014

O Drible

Escritor: Sérgio Rodrigues
Editora: Cia. das Letras
ISBN: 9788535923261

Português
224 páginas
Formato Lido: Digital, ePUB

Sinopse:
Desenganado pelos médicos, um cronista esportivo de oitenta anos, testemunha dos anos dourados do futebol brasileiro, tenta se reaproximar do filho com quem brigou há um quarto de século. Toda semana, em pescarias dominicais, Murilo Filho preenche com saborosas histórias dos craques do passado o abismo que o separa de Neto.
Revisor de livros de autoajuda, Neto leva uma vida medíocre colecionando quinquilharias dos anos 1970 e conquistando moças que trabalham no comércio perto de sua casa, no bairro carioca da Gávea. Desde os cinco anos, quando a mãe se suicidou, sente-se desprezado pelo pai famoso.
Como nos romances anteriores de Sérgio Rodrigues, há um contraponto de vozes narrativas. Entremeado com o relato principal, transcorre o livro que Murilo escreve sobre um extraordinário jogador dos anos 1960 chamado Peralvo, dotado de poderes sobrenaturais e que teria sido “maior que Pelé” se não tivesse encontrado um fim trágico.
A alternância entre o realismo da história de Neto, seco e desencantado, e o realismo mágico da história de Peralvo sinaliza a perícia de Sérgio Rodrigues, um dos narradores mais habilidosos de sua geração.
O personagem do velho cronista é o veículo de uma celebração da história do futebol raras vezes empreendida pela literatura brasileira. Murilo Filho, porém, é mais do que isso. Com atraso, como se tomasse um drible, Neto entrevê nas frestas da narrativa do pai - e o leitor, um pouco antes dele - um sombrio segredo de família e um episódio tenebroso dos porões da ditadura militar.

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

A Tribo

Escritor: Joe Hill e Stephen King
Editora: Arqueiro
ISBN: 4963154 (digital)

Português
Formato Lido: Digital
104 páginas

Sinopse:
Adaptado para o cinema por Steven Spielberg, o conto “Encurralado”, de Richard Matheson, ganhou fama e influenciou diversas histórias e gerações. Quase quarenta anos depois de escrito, ele inspira os mestres do terror Joe Hill e Stephen King em sua primeira parceria. Nesta homenagem, um bando de motoqueiros conhecido como a Tribo corre livre pelas autoestradas norte-americanas. Depois de cometerem dois assassinatos brutais e ainda desnorteados, eles decidem fazer uma parada em um restaurante, sem imaginar que essa será a pior escolha de suas vidas. No estacionamento ao lado, caminhões se espalham pelo pátio e um deles em especial se tornará o pesadelo dos motoqueiros. Dirigido por um motorista sem rosto, ele inicia uma perseguição implacável à Tribo em uma das estradas mais desertas dos Estados Unidos. Neste conto eletrizante, Joe Hill e Stephen King elevam a adrenalina ao máximo e não deixam que o leitor escape antes da última página. - See more at: http://www.editoraarqueiro.com.br/livros/ver/213#sthash.QqLViue5.dpuf

terça-feira, 9 de setembro de 2014

do Diário de Sílvia

Escritor: Érico Veríssimo
Editora: Companhia das Letras
ISBN: 8535906045

Português
Formato Lido: Digital
104 páginas

Sinopse:
"Chove sem parar faz três dias. Um céu baixo cor de ratão oprime a cidade." É assim que tem início Do diário de Sílvia, no qual uma professora de 25 anos passa a limpo sua vida, o casamento em ruínas, o amor pelo cunhado e a perda da fé.
O exército de Hitler invade a França. No Brasil, Getulio Vargas faz um discurso pró-Eixo. Enquanto isso, na pequena Santa Fé, Sílvia vê desmoronar seu casamento com Jango Cambará, um fazendeiro rude e pouco carinhoso. Ela se casou sem amor e agora, em sua vida de casada, "fala e se movimenta sem convicção". Como tudo foi dar tão errado?
Em seu diário, Sílvia evoca as privações vividas na casa materna, os anos na escola normal e o amor intenso e frustrado por Floriano, irmão de Jango. Misturando passado e presente num fluido estilo memorialista, Do diário de Sílvia é parte integrante do último volume de O arquipélago, da trilogia O tempo e o vento.

domingo, 31 de agosto de 2014

As 42 regras indispensáveis para gestão de produtos

Escritor: Brian Lawley, Greg Cohen
Editora: Saraiva
ISBN: 9788502163133

Português
Formato: Papel
168 páginas

Sinopse original:
Aprenda as regras de gerenciamento de produto com os maiores especialistas do mundo. Um guia provocante que faz com que o leitor repense sobre sua maneira de trabalhar e de gerenciar seus produtos aplicando as 42 regras escritas por profissionais da área, professores, CEOs, vice-presidentes, blogueiros, consultores, treinadores, vendedores e engenheiros. O objetivo deste livro é expor a sabedoria e os conhecimentos desses especialistas ajudando o leitor a conquistar uma carreira de gerente de produto bem-sucedida e lucrativa.

Os Axiomas de Zurique

Escritor: Max Gunther
Editora: Record
ISBN: 8501033502

Português
Formato Lido: Digital
155 páginas no formato de papel

Sinopse: Os banqueiros suíços ensinam como ganhar dinheiro em qualquer lugar no mundo.
Você será sempre bem-sucedido no mundo dos negócios se seguir regras sobre risco, mobilidade, intuição, esperança e padrões.
Logo depois da Segunda Guerra mundial um grupo de banqueiros e empresários suíços resolveu ganhar dinheiro investindo em várias frentes, de ações a imóveis, de mercadorias a moeda.
Neste livro estão as regras infalíveis que os banqueiros estabeleceram para diminuir os riscos enquanto aumentavam cada vez mais os lucros. São 12 axiomas principais e 16 secundários que se aplicam a qualquer tipo de investimento. Neles o leitor encontrará a chave para investir com sucesso à moda suíça.

domingo, 24 de agosto de 2014

D. Maria I - A Vida Notável de Uma Rainha Louca

Escritora: Jenifer Roberts
Editora: Casa das Letras
ISBN: 9789724621234

Português
Formato lido: Digital/Kindle
244 páginas se fosse no formato papel

Sinopse:
A história da primeira rainha portuguesa, uma mulher frágil apanhada nas redes da principal disputa do século XVIII entre a Igreja e o Estado, entre as velhas superstições e a época da Razão, entre uma religiosidade poderosa e uma ditadura tirânica. D. Maria encarna fielmente as contradições desse tempo, pois, apesar do seu conservadorismo religioso, soube compreender, pelo menos em alguns aspetos, o Iluminismo, adotando uma abordagem humanitária dos assuntos de Estado. Desde o seu tão aguardado nascimento em Lisboa, então a cidade mais opulenta da Europa, até à sua morte, num ambiente austero no Brasil, esta biografia lê-se como um romance histórico. A autora revisita a história política da época, as complexidades da vida privada da rainha, os principais acontecimentos e a vida das personalidades desse período histórico. D. Maria I - a Vida Notável de Uma Rainha oferece aos seus leitores uma visão íntima do mundo das monarquias absolutas, da vida quotidiana na corte portuguesa e na velha Europa, antes da Revolução Francesa e da ascensão de Napoleão que levou a dinastia de Bragança à beira da ruína.

O que eu achei?
Se não fosse biografia e história daria um excelente romance, cheguei até a ficar com da rainha D. Maria que se esforçou tanto para tirar um país quase medieval para algo mais "democrático", com o medo de errar no uso da palavra democrático.
Você começa a ler a história e se depara com situações que são muito comuns hoje na politica Brasileira, como por exemplo, nepotismo, corrupção e favoritismos. Infelizmente puxamos o lado errado da família.

sábado, 2 de agosto de 2014

Jesus Cristo bebia cerveja

Escritor: Afonso Cruz
Editora: Alfaguara
ISBN: 9788579623011

Português
248 páginas no formato Papel
Formato lido: Digital, Kindle

Sinopse: Costuma-se dizer que se Maomé não vai à montanha vai a montanha a Maomé. No centro do novo romance de Afonso Cruz está precisamente este aforismo. Há uma idosa alentejana cujo maior desejo é visitar a Terra Santa. Como a neta não a pode levar lá, é engendrada uma forma de trazer Jerusalém até ao Alentejo. É aqui que reside o aspeto cómico de um romance que se revela no entanto uma tragicomédia.
«É certo e sabido» - lê-se num dos últimos parágrafos - «que o final feliz é uma invenção humana, uma necessidade de obliterar a morte. A vida nunca acaba bem». No caso da vida de Rosa - a personagem principal, neta da tal idosa que queria ir a Jerusalém - a infância também já não foi auspiciosa. Viu o avô atirar-se a um poço, o pai enforcar-se e a mãe fugir de casa.

Cobiçada pelo olhar lúbrico dos homens, Rosa há-de descobrir no professor Borja um cúmplice, primeiro, e depois o objeto da sua trágica dádiva.

É o professor Borja, um erudito sem audiência nem reconhecimento, que há-de preparar o cenário da falsa Jerusalém. Exigindo no entanto a fidelidade a detalhes importantes: entre eles, o facto de Jesus Cristo beber cerveja e não vinho.

Não se trata de uma liberdade ficcional mas de um aspeto que tem sido discutido pela História. O professor Borja é taxativo: «O que se bebia no espaço geográfico em que Cristo habitava era cerveja. O vinho era uma bebida de romanos, dos invasores. Cristo não iria beber a bebida dos ricos, dos opressores».

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Homem que odiava a segunda-feira

Autor: Ignácio de Loyola Brandão
Editora: Global
ISBN: 8526006290

Português
Formato lido: Digital, Kindle
168 páginas quando no formato papel

Sinopse:
Nesta obra, o autor reúne cinco contos em que os personagens centrais têm como elo o horror, comum a quase todos nós, às segundas-feiras. Com humor delicado e sutil ironia, os contos de Loyola mostram um sarcástico retrato do país em que vivemos. Sátiras, humor negro, sarcasmo, revolta com o cotidiano estão presentes nos enredos que mostram - um homem que mantém diálogo com uma formiga; a caixa de correio que engole mãos; a ideia de corpos com partes removíveis, permitindo retirar ora uma perna, ora a barriga; a estranha situação de pensar e emitir sons sem qualquer sentido, como se falasse um idioma bárbaro ou estivesse sendo dublado; e a descoberta final de não entender mais a língua que falava.

O que eu achei: 
Não gostei, mas não consigo explicar se não gostei do livro ou do autor. Terei que ler mais um livro dele para chegar a uma conclusão.

sábado, 26 de julho de 2014

A Casa dos Budas Ditosos

Autor: João Ubaldo Ribeiro
Editora: Objetiva
ISBN: 8573022396

Português, 161 páginas
Formato lido: Digital, Kindle

Sinopse: 
Ao receber, segundo afirma, um pacote com a transcrição datilografada de várias fitas, gravadas por uma misteriosa mulher, o escritor João Ubaldo Ribeiro não podia imaginar o que o esperava. E é agora você, inocente leitor, que sequer pode suspeitar o que o aguarda em cada uma das páginas deste livro. Nelas se conta uma vida. E a suposta autora teria enviado seu testemunho para que fosse utilizado para o volume sobre a luxúria da Coleção Plenos Pecados. O escritor aceitou o oferecimento e o resultado final está agora diante de você. Que deve preparar-se para um relato pouco comum, às vezes chocante, às vezes irônico, sempre instigante. Na verdade, dificilmente a ficção poderia alcançar os limites do que a devassa senhora viveu e narra em detalhes riquíssimos. Se o leitor tem alguma dúvida, ela logo se dissipará, neste fascinante mergulho na vida espantosa de uma mulher sem dúvida excepcional , cuja narrativa alcança as dimensões de um retrato sociológico de toda uma cultura e uma geração, envolvendo um dos pecados mais indomáveis, e capitais.

O que eu achei: 
Foi minha primeira experiência com João Ubaldo, confesso que só resolvi ler depois de sua morte neste mês. Não sei se escolhi bem o livro, pois ele afirma que é apenas uma transcrição, que do ponto de vista de Lúxuria/Pornografia é fabuloso, mas quero dizer, não sei se retrata realmente a maneira de escrever do João Ubaldo Ribeiro.
Portanto somente terei minha opinião formada após ler um segundo livro.

sábado, 19 de julho de 2014

A minha Segunda Guerra

Escritor: João Barone
Editora: Panda Books
ISBN: 9788588948983

Língua: Português, Brasil
156 páginas quando em formato Papel
Formato lido: Digital, ePUB

Sinopse: 
"Muitos conhecem o músico João Barone dos Paralamas do Sucesso. O que poucos sabem é que ele é um aficionado pela Segunda Guerra Mundial, o conflito mais devastador do século XX e que definiu o mundo em que vivemos. Barone tem uma ligação pessoal com esse momento marcante da História: seu pai foi um pracinha, um dos muitos heróis brasileiros que representaram honrosamente nossa nação na luta pela Liberdade e pela Democracia. Em A minha Segunda Guerra, João Barone divide com os leitores, de forma emocionada e singela, o resgate da relação com seu pai.
João Barone atravessou o Atlântico com seu incrível jipe original da Segunda Guerra e, como um pracinha da Paz, participou das celebrações de 60 anos do desembarque Aliado na Normandia. Uma verdadeira epopeia que foi devidamente registrada num imperdível documentário dirigido por Victor Lopes. Barone faz um relato dos bastidores dessa empolgante aventura e ensina o caminho das pedras àqueles que sonham em visitar o cenário da batalha. Nesta viagem deu-se o encontro singular com um ás da aviação mundial, o brasileiro Pierre Clostermann, que participou efetivamente do Dia D. Nesse encontro, Clostermann é homenageado pela Aeronáutica Brasileira e concede uma última e importantíssima entrevista, um depoimento precioso e emocionado sobre o conflito. Só essa narrativa já vale o livro.
Como se tudo isso não fosse o bastante, Barone nos apresenta uma coletânea de artigos que escreveu sobre o assunto, sempre abordando aspectos curiosos do conflito.
Enfim, A minha Segunda Guerra é um livro despretensioso, de leitura fácil, mas muito importante para que as novas gerações possam conhecer um pouco mais sobre esse terrível conflito que sempre reforça em nossas mentes a importância da Paz." (Marcelo Madureira - Humorista do programa Casseta & Planeta)

sexta-feira, 18 de julho de 2014

O Milionário Mora ao lado (Os surpreendentes segredos dos ricaços americanos)

Escritores: Thomas Stanley, William Danko,
Editora: Manole
ISBN: 85-204-0957-1

Português, Brasil
309 páginas
Formato lido: Papel

Sinopse:
"O Milionário Mora ao Lado" revela quem são os ricos de verdade, quais são as suas profissões e ocupações, onde fazem compras, como fazem investimentos, como ficaram ricos, quais os setores de maior perspectiva para obter-se lucros e muito mais.

O que eu achei do livro: 
Normalmente estes livros mostram o obvio e você fica mesmo assim estasiado com a revelação, porém este foi um livro diferente, ele mostra com números e "cases" como o Americano dito "médio" se comporta, sem aqueles exageros e deslumbres que o dinheiro pode trazer.

Apesar do livro tratar única e exclusivamente de modelos Americanos eu acho que ele se encaixa perfeitamente a realidade brasileira, onde o aumento de renda dos últimos anos trouxe uma elite deslumbrada e muitos "fakes" ricos.

A minha intenção com este livro foi entender um pouco como funciona a cabeça do "self-made-man", e me ajudou bastante, ou seja, recomendo a leitura principalmente para que deseja iniciar um negócio.

sábado, 12 de julho de 2014

Memória de Minhas Putas Tristes

Escritor: Gabriel Garcia Márquez
Editora: Record
ISBN: 8501072656

Português
Formato lido: Digital, ePUB
132 páginas no formato de Papel

Sinopse:
"No ano que completei noventa anos, quis presentear-me com uma noite de amor louco com uma adolescente virgem". E é assim, sem rodeios, que Gabriel García Márquez nos apresenta a história deste velho jornalista que escolhe a luxúria para provar a si mesmo, e ao mundo, que está vivo. Primeira obra de ficção do autor colombiano em dez anos, "Memória de Minhas Putas Tristes" desfia as lembranças de vida desse inesquecível e solitário personagem em mais um vigoroso livro de Gabriel García Márquez. O leitor irá acompanhar as aventuras sexuais deste senhor, narrador dessas memórias, que vai viver cerca de "cem anos de solidão" embotado e embrutecido, escrevendo crônicas e resenhas maçantes para um jornal provinciano, dando aulas de gramática para alunos tão sem horizontes quanto ele, e, acima de tudo, perambulando de bordel em bordel, dormindo com mulheres descartáveis, até chegar, enfim, a esta inesperada e surpreendente história de amor. Escolhido o presente, ele segue para o prostíbulo de uma pitoresca cidade e ao ver a jovem de costas, completamente nua, sua vida muda imediatamente. Quando acorda ao lado da ainda pura ninfeta Delgadina, o personagem ganha a humanidade que lhe faltou enquanto fugia do amor como se tivesse atrás de si um dos generais que se revezaram no poder da mítica Colômbia de Gabriel García Márquez. Agora que a conheceu, ele se vê à beira da morte. Mas não pela idade, e sim por amor. Para uns, "Memória de Minhas Putas Tristes" trata-se de uma reflexão romanceada sobre o amor na terceira idade. Para outros, é um hino de louvor à vida e, por extensão, ao amor, já que um não existe sem o outro no imaginário do Prêmio Nobel de Literatura de 1982. Sempre sublime, Gabriel García Márquez presenteia-nos com esta jóia narrativa repleta de sabedoria, memória e bom humor, que confere ainda mais brilho à sua genialidade literária.

O que eu achei do livro:
Definitivamente não é o melhor livro do Gabriel, na minha humilde opinião,  mas mesmo assim vale a leitura.

sexta-feira, 11 de julho de 2014

FAKE - A história do homem que enganou o mundo

Escritor: J. J. Burdman

Português
Versão lida: Digital, Kindle

Sinopse: Neil Armstrong realmente pisou na lua? Depois de quarenta anos, dúvidas e questões são levantadas a todo momento sobre a maior façanha americana. E se tudo não passasse de uma grande farsa? Quem a teria planejado? Como colocariam um astronauta na “Lua” sem deixar pistas? De onde transmitiriam um evento dessa magnitude? Essas e muitas outras respostas você só vai encontrar lendo FAKE. A história do homem que enganou o mundo. Uma ficção baseada em boatos reais.

O que eu achei do livro:  Daqueles que você não consegue parar de ler. Gostei muito e consegui termina-lo em 2 dias.
A Versão em português tem muitos erros de tradução e erros gramaticais, mas que não atrapalham a leitura. Parece que foram erros de finalização de tradução do livro. Vale a pena ler como uma leitura de fim de semana, sem compromisso de pensar muito.

quarta-feira, 9 de julho de 2014

O Chamado da Floresta

Escritor: Jack London
Editora: L&Pm
ISBN: 8525412236

Português
Formato lido: Digital
158 páginas

Sinopse: Jack London (1876-1916), que tentou a vida no garimpo em 1897, narra neste romance as aventuras de Buck, o privilegiado cão doméstico de uma família californiana. Em meio à febre do ouro, Buck é roubado de seu ambiente e contrabandeado para o Alasca. No caminho, sofre uma série de maus-tratos, até que encontra refúgio em uma irmandade de cães e, assim como os corajosos garimpeiros, vê-se na necessidade de se adaptar à vida selvagem. Buck entra em contato com sua natureza primitiva, em uma jornada de autoconhecimento, e redescobre seus instintos. O chamado da floresta, publicado no formato de folhetim em 1903, deu fama mundial a Jack London e é talvez o romance mais difundido da literatura norte-americana: entre uma e outra aventura em uma das paisagens mais hostis do globo, o leitor é levado a reavaliar seus princípios de civilidade, lealdade e liberdade.

Por que eu li: 
Li um texto muito legal do Felipe Larêdo no Papo de Homem chamado o "O chamado da natureza (Call of the wild) da série Livros pra macho #5, e me despertou uma baita curiosidade no livro.
Atê então eu nunca tinha houvido falar do Jack London.

O que eu achei do livro:
Pois o Felipe tem toda razão, muitas vezes livros escritos de forma simples, desprovidos de frescura tornam a leitura extremamente agradável e não precisam de 400 páginas para se explicar. Veja exemplo neste livro de 150 páginas muito bem resolvido, direto ao assunto, sem floreios, acho que como deve ser a vida de um cachorro, simples e direta. Binária. 0 ou 1, Sim ou Não.

Buck sofreu muito sendo afastado de sua vida de cachorro rico, com luxos e mordomias, mas que, ele ainda não sabia, era desprovida de sentido. É o que acontece muitas vezes com a gente que vive em uma grande cidade, com bons empregos, bons salários e todo a vida "abastada" que o material pode comprar, mas que sempre sente falta de algo mais, mas não sabemos explicar o que falta.
Então, tentamos extravasar em um shopping, ou comprando coisas totalmente sem sentido.

Buck não escolheu viver no Alasca, foi contra sua vontade, foi humilhado, serviu ao mais baixo nível "hierárquico", se é que existe isso na vida de um cachorro, sendo um reles puxador de trenó.
Percebeu que ninguém  se preocupava com sua felicidade e bem estar, e que isto dependia única e exclusivamente dele.

Pois foi nesse cenário adverso que ele despertou, e descobriu quem ele verdadeiramente era. Um líder, livre e totalmente sincronizado com a Natureza.
O Bulk quando aceitou que a vida era assim, e ele com paciência resolvia as intempéries que a vida, e os homens, lhe davam, realmente evoluiu como líder.

Bulk saiu de uma vida luxuosa para um perrengue total e retornou como líder. E mais importante, como um ser FELIZ.

Realmente apaixonante este livro e que me fez refletir bastante.

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Vale Tudo - Tim Maia

Escritor: Nelson Motta
Editora: Ponto de Leitura
ISBN: 9788539001811

448 Páginas no formato Papel
Formato lido: Digital
Português

Sinopse: Autodefinido "preto, gordo e cafajeste, formado em cornologia, sofrências e deficiências capilares", o tijucano Tim Maia integrou o funk e o soul aos ritmos brasileiros, criou um estilo único e exuberante e se tornou um dos artistas mais queridos do público, da crítica e principalmente de outros artistas de diversos gêneros e gerações. Cantor extraordinário, de voz potente e fabuloso sentido rítmico, além de incontáveis sucessos que até hoje animam festas e embalam romances, Tim criou também um dos mais hilariantes personagens do Brasil moderno, o "síndico" anárquico, polêmico e indomável, desafiando a lei e a ordem em nome da música e da liberdade.

Como raros artistas brasileiros, Tim sempre fez apenas o que queria, com quem e quando queria, do jeito que queria. E pagou o preço da sua liberdade e independência com inúmeras brigas e processos judiciais com gravadoras e empresários, se tornando um dos primeiros músicos brasileiros a ter sua própria gravadora e controle total de sua carreira.

O jornalista e produtor musical Nelson Motta foi amigo e fã de Tim desde 1969, quando produziu o seu histórico dueto com Elis Regina, até 1997, em Nova York, poucos meses antes de sua morte. Sem censura, sem restrições e sem julgamentos, fiel à memória rebelde, desbocada e transgressora de Tim Maia, Nelson narra, em Vale Tudo, com paixão e irreverência a sua carreira brilhante e sua vida turbulenta, esperando que, como na canção de Caetano Veloso, tudo saia como o som de Tim Maia.

Por que eu li: Assisti a peça sobre este livro e adorei. Não sabia que eu gostava tanto do Tim Maia. Uma vida muito intensa e interessante. Apesar das adversidades e do espirito conturbado, complexo e muitas vezes cruel, foi uma figura interessantíssima.

domingo, 25 de maio de 2014

Mais Comédias para Ler na Escola

Escritor: Luís Fernando Veríssimo
Editora: Objetiva
ISBN: 9788573028959

Português
144 páginas
Formato lido: Digital, PDF

Sinopse:
Para o novo leitor, novas comédias: histórias ligeiras e saborosas que dão vontade de ler e sair logo contando - em casa, na rua, na sala de aula... e ninguém melhor para ajudar o jovem a mergulhar de cabeça no universo da literatura do que o grande contador de casos que é Luis Fernando Veríssimo.
Os textos de Veríssimo parecem feitos sob medida para os jovens (de todas as idades!), escritos no compasso do dia-a-dia, descobrindo o diferente e o fascinante que existe em todas as situações, quando observadas com um faro atento e um olhar curioso. Um cronista que penetra no coração das coisas e de lá extrai um humor irresistível.
Com a sabedoria de quem há quarenta anos revela aos brasileiros a sua própria literatura, a professora Marisa Lajolo fez uma seleção de crônicas com as quais não há como não se identificar: seja sobre saúde ou superstição, ritos de passagem ou conversas difíceis, as comédias de Veríssimo falam uma língua tão da gente que dá vontade de conversar, contando um outro exemplo conhecido...

sábado, 24 de maio de 2014

Freddie Mercury - A Biografia Definitiva

Escritora: Lesley-ann Jones
Editora: Best Seller Ltda
ISBN: 9788576846123

Português
Formato lido: Digital, Kindle
490 páginas no formato papel

Sinopse:
Freddie Mercury dispensa apresentações. Mas o que há por trás desse mito do rock? Como ele era nos bastidores? Como foi sua infância e por que ele a escondeu tão bem? Freddie era uma figura pouco convencional no meio do showbiz. Carente, inseguro, com uma forte personalidade, fã de ópera, mitologia e astrologia, Farrokh Bulsara, também conhecido como Freddie Mercury, é um figura que merece ser conhecida de perto. Freddie Mercury — A biografia é uma ótima oportunidade para isso.

O que eu achei:
Bom, só isso. Esta edição tem muitos erros, aparentemente faltou uma boa revisão. Não achei que foi um livro feito com carinho, achei que foi feito um pouco sem vontade. Histórias interessantes, mas você pode bem passar sem ler que não vai aumentar o seu conhecimento do Freddie Mercury ou do Queen.



sexta-feira, 16 de maio de 2014

Caim


Escritor: José Saramago
Editora: Companhia das Letras
ISBN: 9788535915396

Português
176 páginas se lido no formato papel
Formato Lido: Digital, MOBI

Sinopse:
Se, em "O Evangelho Segundo Jesus Cristo", José Saramago nos deu sua visão do Novo Testamento, neste "Caim" ele se volta aos primeiros livros da Bíblia, do Éden ao dilúvio, imprimindo ao Antigo Testamento a música e o humor refinado que marcam sua obra. Num itinerário heterodoxo, Saramago percorre cidades decadentes e estábulos, palácios de tiranos e campos de batalha, conforme o leitor acompanha uma guerra secular, e de certo modo involuntária, entre criador e criatura. No trajeto, o leitor revisitará episódios bíblicos conhecidos, mas sob uma perspectiva inteiramente diferente.
Para atravessar esse caminho árido, um deus às turras com a própria administração colocará Caim, assassino do irmão Abel e primogênito de Adão e Eva, num altivo jegue, e caberá à dupla encontrar o rumo entre as armadilhas do tempo que insistem em atraí-los. A Caim, que leva a marca do senhor na testa e portanto está protegido das iniquidades do homem, resta aceitar o destino amargo e compactuar com o criador, a quem não reserva o melhor dos julgamentos. Tal como o diabo de O Evangelho, o deus que o leitor encontra aqui não é o habitual dos sermões: ao reinventar o Antigo Testamento, Saramago recria também seus principais protagonistas, dando a eles uma roupagem ao mesmo tempo complexa e irônica, cujo tom de farsa da narrativa só faz por acentuar.
A volta aos temas religiosos serve, também, para destacar o que há de moderno e surpreendente na prosa de Saramago: aqui, a capacidade de tornar nova uma história que conhecemos de cabo a rabo, revelando com mordacidade o que se esconde nas frestas dessas antigas lendas. Munido de ferina veia humorística, Saramago narra uma estranha guerra entre o homem e o senhor. Mais que isso, investiga a fundo as possibilidades narrativas da Bíblia, demonstrando novamente que, ao recontar o mito e confrontar a tradição, o bom autor volta à superfície com uma história tão atual e relevante quanto se pode ser.


Por que eu li?
Nobel da literatura de 1998.  Fazia tempo que José Saramago estava na minha lista de pendências de leitura. Como no Llosa, fui super preconceituoso e procrastinei ao máximo para ler. Nem sei o porque iniciei com este livro, mas foi uma boa introdução ao Saramago.

O que eu achei:
Bom, foi difícil no começo me adaptar ao esquema de escrita do José Saramago, basicamente são capítulos inteiro sem parágrafos definidos em que você tem que ler como uma explosão, e dá a impressão de que vai perder o folego pela falta de pontuação. Confesso que me perdi muitas vezes por não ser alertado com pontos de exclamação e interrogação, bem como os diálogos não são bem definidos.
Entendo que está é sua característica principal, quero dizer, este dialogo quase que como você estivesse ouvindo as personagens. Só fui me adaptar no meio do livro.

A trama e o humor são também características envolventes do José Saramago, e depois que você se adapta ao tipo de escrita não quer mais parar de ler.

Tempo de leitura: 176 páginas em 2 dias. Média de 88 ao dia.

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Diálogos Impossíveis

Escritor: Luís Fernando Veríssimo
Editora: Objetiva
ISBN: 9788539004133

Português
Formato Lido: Digital, Kindle
176 páginas quando no formato pepel

Sinopse oficial:
Drácula e Batman discutem no asilo. Robespierre tenta subornar o carrasco. Goya e Picasso conversam sob o sol da Côte d’Azur. Juvenal planeja matar a mulher, Marinei, que o despreza. A recém-casada Heleninha pede conselhos ao urso de pelúcia.
Qual um existencialista dotado de senso de humor, Veríssimo persegue em suas crônicas o absurdo que marca a existência humana – salvo engano, a única que se preocupa com o seu propósito, o seu término e se alguém está falando demais na hora do pôquer. Em nenhum momento essa maldição se torna mais evidente do que na hora em que o homem abre a boca. Então, o que era para comunicar acaba é “estrumbicando”. Nas crônicas reunidas neste volume, Luis Fernando Veríssimo escreve sobre impossibilidade, incomunicabilidade e mal-entendidos. Escreve, enfim, sobre a vida.

O que eu achei:
Não são os melhores contos do Luís Fernando Veríssimo, mas vale a pena para passar o tempo.

Tempo de leitura: 176 páginas em 1 dia. ... Estou roubando para ficar com crédito no projeto de um livro por semana...

terça-feira, 13 de maio de 2014

O apanhador no campo de Centeio

Escritor: J.D. Salinger
Editora: Editora do Autor
ISBN: 8587575015

Português
Formato lido: Digital, Kindle
208 páginas quando no formato digital

Sinopse oficial:
Um garoto americano de 16 anos relata com suas próprias palavras as experiências que ele atravessa durante os tempos de escola e depois. Revela o que se passa em sua cabeça. O que será que um adolescente pensa sobre seus pais, professores e amigos?

Por que eu li?
Titulo sem compromisso, mas que engana bastante. Um baita livro.

Qual foi a minha opinião:
Excelente escritor, fácil leitura e que te cativa. Aqueles livros que você não quer parar de ler até chegar ao final, e quando chega ao final você fica "p" da vida pois não era o final que você imaginava, ou queria. Com certeza este cara tem que escrever a continuação, se é que ainda não escreveu. Vou procurar saber mais sobre este escritor pois achei muito bom.
Tempo de leitura: 104 páginas por dia.

domingo, 11 de maio de 2014

Comédias da Vida Privada

Autor: Luís Fernando Veríssimo
Editor: Objetiva
ISBN:

Português
Formato: Digital, MOBI

Minha Sinopse:
As Comédias da Vida Privada são 101 crônicas - pequenas estórias de humor sobre as ironias do cotidiano - divididas em 6 capítulos:

  1. Fidelidade e infidelidades - 14 crônicas
  2. Encontros e desencontros - 16 crônicas
  3. Eles e ou Elas - 41 crônicas
  4. Família - 13 crônicas
  5. Pais e Filhos - 5 crônicas
  6. Metafísicas - 8 crônicas.

sábado, 10 de maio de 2014

O Presidente Negro

Escritor: Monteiro Lobato
Editora: Globo
ISBN: 9788525046901

Português
212 páginas quando em formato papel
Formato: Digital, MOBI

Sinopse Oficial:
Enquanto Barack Obama e Hillary Clinton disputavam a Casa Branca em 2008, a Editora Globo lançou O Presidente Negro, único romance adulto de Monteiro Lobato. Embora ainda não tivesse pisado em terras norte-americanas quando escreveu esse livro, Lobato ambienta sua história futurista nas terras de Henry Ford. Em 1926 o autor publicou o romance com o título O Choque e, duas décadas depois, mudou o nome para O Presidente Negro. A obra aborda temas como a segregação entre brancos e negros, aculturação, feminismo e ainda profetiza o surgimento de uma rede pela qual as pessoas se comunicariam e trabalhariam à distância. Através das lentes do "porviroscópio", aparelho capaz de prever o futuro, Lobato leva os leitores para 2228, ano em que o personagem Jim Roy concorre à presidência dos Estados Unidos.

Por que eu li?
Sempre tive curiosidade de ler um livro de Monteiro Lobato que não fosse Sítio do Pica-pau Amarelo.

Qual foi a minha opinião:
Cara, realmente o Monteiro Lobato era uma mente privilegiada. Ele aborda assuntos que em 1926 não deveria fazer o minimo sentido, e ele estava muito a frente de seu tempo tratando, por exemplo de sistemas de votação, ondas de rádio e como as pessoas leriam seus jornais (algo parecido com a Internet) e alguns comportamentos que só começaram a fazer sentido agora, nos anos 2000.
Também é interessante ver a opinião velada do autor sobre racismo.
Na minha opinião este é o 1984 tupiniquim, e não deixa, guardada as devidas restrições de um autor que morava na fazenda e somente escrevia histórias de criança, nada a desejar para o George Orwell.
Livro impressionante e faz sentido estar em sua lista de leitura.

Tempo de leitura: 10 dias, com média de 21 páginas por dia.

quinta-feira, 1 de maio de 2014

Travessuras da Menina Má

Autor: Mario Vargas Llosa
Editora: Ponto de Leitura
ISBN: 9788539000920

Português
400 páginas no formato Papel
Formato lido: Digital

Sinopse Oficial:
Nos anos 50, no bairro aristocrático de Miraflores, em Lima, o jovem Ricardo Somocurcio se apaixona pela estonteante e misteriosa "chilena" Lily. Depois de descobrir que, na verdade, ela é peruana e de origem humilde, ele a perde de vista, mas não consegue esquecê-la.
Ricardo, um intérprete da ONU sem grandes ambições, e Lily, mulher fria e manipuladora que vive mudando de nome e de marido conforme as conveniências, se reencontram ao longo da vida, em diferentes momentos e em várias cidades do mundo. Travessuras da menina má conta esta história de encontros e desencontros através de quatro décadas.

Por que eu li?/Qual minha opinião:
Definitivamente entendi que PRÉ-CONCEITO na leitura (e em qualquer outra atividade que desconhecemos) não deve existir. Este foi um exemplo claro disso.
Estou com o livro de Mario Vargas Llosa em minhas mão a muito tempo e por puro pre-conceito não li. Não sei dizer que tipo de pré-conceito, eu acho que é por ele ser politico e ter se candidatado a presidente do Peru eu tenha desconfiado um pouco dele, mas o fato é que perdi um baita tempo em minha vida de leitor por ter tido pré-conceito.
Maravilhosa a maneira que ele escreve, aborda os fatos e cria situações, tipico livro que você não consegue parar de ler.
Com certeza este será o primeiro de muitos livros que irei ler do Miguel Vargas Llosa.

Tempo de leitura: 5 dias, com média de 80 páginas por dia.

domingo, 27 de abril de 2014

Na outra margem, entre as árvores

Autor: Ernest Hemingway
Editora: Editado digitalmente por Livros do Brasil
ISBN: 972380719X

Português
296 páginas no formato papel
Formato: Digital, Kindle

Sinopse:
Na outra Margem, entre as Árvores é uma das melhores obras de ficção de Ernest Hemingway, onde o famoso escritor recria alguns episódios da segunda guerra mundial, magistralmente narrados por uma personagem muito ao gosto de Hemingway, o coronel Cantwell, velho combatente que passa as últimas vinte e quatro horas da vida na estranha e bela cidade de Veneza. Retrato de um mundo violento e conturbado, obtido através da imagem de um homem, Na outra Margem, entre as Árvores é uma obra-prima do genial autor de O Velho e o Mar, onde Hemingway mais uma vez manifesta as qualidades que o impuseram como um dos maiores escritores do nosso tempo.

Por que eu li?/Minha opinião:
Este foi o meu segundo livro do Ernest que li e confesso que no inicio fique um pouco decepcionado e achei, até o meio do livro que seria uma droga de leitura, de repente eu não conseguia mais parar de ler, e percebi uma característica que eu já havia visto quando li O Velho e o Mar, que é de deixar a parte boa do livro para o final.
Entre o livro O Velho e o Mar e Na outra margem, entre as árvores eu ainda prefiro O Velho e o Mar.
Porém, vamos esperar um pouco para ler Por quem os sinos dobram e dou uma opinião mais abrangente.

domingo, 20 de abril de 2014

Nunca houve um Homem como Heleno


Escritor: Marcelo Eduardo Neves
Editora: Ediouro
ISBN: 85-00-01683-3

326 páginas
Português
Formato: Papel

Sinopse oficial:
Heleno de Freitas deixava um rastro de Carnaval por onde passava.

Primeiro, pelos dribles e gols com a camisa do Botafogo – foi o grande ídolo da Estrela Solitária na era pré-Garrincha. Depois, pelo aroma de lança-perfume que o envolvia, e não apenas nos três dias de folia – era dependente de éter e isso acelerou seu fim. Para Heleno, a vida era uma festa, interrompida por alguns momentos de lucidez.

E só muito mais tarde se descobriu: a festa era a sífilis, a loucura, a explicar sua fascinante dupla personalidade – em campo, ele era o carrasco dos adversários e dos companheiros, que ele humilhava por igual com seu inatingível perfeccionismo; fora dele, era o sedutor irresistível, que circulava pela sociedade carioca dos anos 1940 e arrebatava as mulheres.

Em Nunca Houve um Homem como Heleno, Marcelo Eduardo Neves resgata um ser humano que teria sido patético e marcante em qualquer atividade. O acaso quis que Heleno jogasse futebol, daí o ineditismo dessa narrativa: um drama quase cinematográfico, estrelado por um galã de calções e chuteiras – da praia aos estádios, das boates ao hospício, tudo isso em apenas 39 anos de vida, 305 jogos e 251 gols que valeram por mil.


(Ruy Castro, jornalista e escritor, na quarta capa do livro)

Por que eu li?
Tive curiosidade para saber se a vida de Heleno de Freitas era parecida com a de Edmundo. 

Minha opinião:
Muito bom o livro, realmente adorei. No inicio achei um pouco chato, já que não sou tão fã de futebol, mas depois, com o desenrolar da biografia vi que ele, não era tão mau assim.

domingo, 13 de abril de 2014

Getúlio 1882-1930 - Dos anos de formação à conquista do poder

Escritor: Lira Neto
Editora: Companhia das Letras
ISBN: 978-85-359-2092-2

664 páginas
Português
Formato: Papel

Sinopse oficial:
Getúlio Dornelles Vargas (1882-1954) é a figura histórica sobre a qual mais se escreveu no Brasil. No entanto, na copiosa bibliografia dedicada a ele, não havia até agora uma biografia completa, de cunho jornalístico e objetivo, que procurasse reconstituir em minúcias a trajetória pessoal e política do personagem do modo mais isento possível.
A monumental trilogia Getúlio, de Lira Neto, da qual se lança agora o primeiro volume, vem suprir com sobras essa lacuna. Ao longo de dois anos e meio, o autor se debruçou sobre uma vastíssima gama de documentos - muitos deles inéditos ou pouco explorados - para ajudar a decifrar a “esfinge Getúlio” e mostrar como foi possível que convivessem no mesmo indivíduo o revolucionário, o ditador, o reformador social e o demagogo.
Sem desdenhar nenhum tipo de fonte ou arquivo, Lira Neto se serviu de cartas pessoais e memorandos oficiais, de diários íntimos, autos judiciais, boletins de ocorrência, notícias de jornal, anúncios de publicidade, charges, hinos, marchinhas, livros de memórias, entrevistas, depoimentos etc.
O resultado desse árduo trabalho, acompanhado de um mergulho na bibliografia histórica sobre o período, é um relato envolvente, por vezes eletrizante, ao qual o talento narrativo do autor confere a vivacidade e o ritmo de um bom romance.
A herança política caudilhista, sob a égide dos caudilhos gaúchos Julio de Castilhos e Borges de Medeiros; a formação positivista, com uma forte tendência anti-cristã depois abafada por conveniências políticas; as escaramuças da sangrenta política regional gaúcha; o aprendizado da política (e da politicagem) em âmbito nacional na capital da República; as relações ambivalentes com as velhas oligarquias e com a inquietação tenentista; o esboço das ideias trabalhistas e da tutela do estado sobre as relações entre o capital e o trabalho; o desenvolvimento de uma personalidade política ardilosa; a oscilante candidatura de oposição à presidência em 1930 e por fim a Revolução vitoriosa que liquidou a Primeira República e instaurou uma nova era na política brasileira - tudo isso é narrado de modo vívido neste primeiro volume.

Por que eu li?
Sempre me interessei bastante pela história do Brasil, e Getúlio é uma figura carismática que sempre despertou minha atenção, principalmente para entender o porque ele era tão amado pelo meu avô e tão criticado pelo meu pai.

Minha opinião:
O Lira Neto escreve maravilhosamente bem, nem parece que você está lendo um livro histórico biográfico pois em muitas oportunidades, com um tom de humor e romance você entra na história. Recomendo tanto que já está na minha lista de livros a continuação da saga de Getúlio. Uma boa opção para quem gosta da história do Brasil.

sábado, 8 de março de 2014

Organizando a Vida com o Evernote

Autor: Vladimir Campos
Editora: Vladimir Campos

Português
Formato Lido: Digital, Kindle

Sinopse:
Segunda edição do bestseller digital contemplando os lançamentos da Evernote® em 2013, capítulos adicionais e mais conteúdo específico para usuários Android. Na Primeira Parte, você aprenderá o que é o aplicativo enquanto entende suas principais características e funções. Na Segunda Parte, o autor descreve como utiliza a ferramenta para organizar sua vida e, dessa forma, você identificará situações que podem vir a ser úteis para sua própria organização pessoal e profissional. O autor, Vladimir Campos, é Embaixador de Viagens da Evernote®.

O que eu achei:
Leitura indispensável para quem utiliza o Evernote. Não sei como pude demorar tanto para ler. As dicas são ótimas.
Mesmo aqueles que ainda não utilizam o Evernote deveriam ler como incentivo a se organizarem com esta excelente ferramenta.
O autor é muito preciso na suas orientações, apesar de ser Apple fan, percebe-se que entende bastante e toma cuidado para tentar passar dicas nas diversas plataformas.

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Big Data Now: 2013 Edition

Publisher: O'Reilly
From: O'Reilly blog

English
Digital for Kindle

In Big Data Now: 2013 Edition, we pulled together our top posts from the O'Reilly Data blog from late fall 2012 through late fall 2013. In 2013, “big data” became more than just a technical term for scientists, engineers, and other technologists—the term entered the mainstream on a myriad of fronts, becoming a household word in news, business, health care, and people’s personal lives.

Posts have been divided into four main chapters:
  • Evolving Tools and Techniques: The community is constantly coming up with new tools and systems to process and manage data at scale. This chapter contains entries that cover trends and changes to the databases, tools, and techniques being used in the industry.
  • Changing Definitions: Big data is constantly coming under attack by many commentators as being an amorphous marketing term that can be bent to suit anyone’s needs. The field is still somewhat “plastic,” and new terms and ideas are affecting big data—not just in how we approach the problems to which big data is applied, but in how we think about the people involved in the process.
  • Real Data: Big data has gone from a term used by technologists to a term freely exchanged on the nightly news. Data at scale—and its benefits and drawbacks—are now a part of the culture. This chapter captures the effects of big data on real-world problems. Whether it is how big data was used to respond to Hurricane Sandy, how the Obama campaign managed to win the presidency with big data, or how data is used to devise novel solutions to real-world problems, this chapter covers it.
  • Health Care: This chapter takes a look at the intersections of health care, government, privacy, and personal health monitoring. From a sensor device that analyzes data to help veterans to Harvard’s SMARTplatform of health care apps, from the CDC’s API to genomics and genetics all the way to the Quantified Self movement, the posts in this section cover big data’s increasing role in every aspect of our health care industry.

Comédias para se ler na escola

Escritor: Luís Fernando Veríssimo
Editora: Objetiva
ISBN: 8573023511

Português
Formato lido: Digital, PDF
192 páginas no formato papel

Sinopse:


A dobradinha não podia ser melhor. De um lado, as histórias de um mestre do humor. Do outro, o olhar perspicaz de uma das mais talentosas escritoras do país, especialista em literatura para jovens. Ana Maria Machado, leitora de carteirinha de Luis Fernando Verissimo, releu durante meses textos do autor, e preparou uma seleção de crônicas capaz de despertar nos estudantes o prazer e a paixão pela leitura. O resultado pode ser conferido neste livro, uma rara e feliz combinação de talentos, indispensável para a sala de aula. Dessa vez, o autor aparece sentado num banco escolar, arremessando um aviãozinho de papel. A seleção de Ana Maria Machado em Comédias para se ler na escola permite ao leitor mergulhar no universo das histórias e personagens de Verissimo prestando atenção nos múltiplos recursos deste artesão das letras. A habilidade para os exercícios de linguagem ou de estilo pode ser conferida em crônicas como "Palavreado", "Jargão", "O ator" e "Siglas". A competência para desenvolver as comédias de erro está presente em "O Homem Trocado", "Suflê de Chuchu" e "Sozinhos". A mestria para criar pequenas fábulas, com moral não explícita, aparece em "A Novata", "Hábito Nacional" e "Pode Acontecer". A aptidão para resgatar memórias é a marca de "Adolescência", " A Bola" e "História Estranha". E, por fim, o dom para abordagens originais de temas recorrentes revela-se em "Da Timidez", "Fobias" e "ABC". A originalidade e o humor de Verissimo funcionam como o melhor antídoto para quem não gosta de ler, ou melhor, para quem ainda não descobriu o prazer, a aventura, que um livro pode proporcionar.

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

BUCETA, uma Novela cor de rosa

Escritor: Luiz Biajoni
Editora: Os Viralata

Português
Formato lido: Digital, PDF

Sinopse:
"Leitor, prepare-se para mergulhar nesse mundo promíscuo, cínico, corrupto, às vezes nojento mas também incrivelmente ingênuo que é o do Brasil do interior. Não o Brasil rural: mas o Brasil das médias cidades, aquelas em que todos se conhecem de vista. Ou, ao menos, imaginam se conhecer."
Pedro Doria, na apresentação.

O que eu achei:
Titulo na minha opinião marqueteiro, tenta chocar e chamar a atenção deixando o leitor curioso.
Não li o primeiro livro, mas gostei do estilo do escritor, sagaz e com detalhes da trama bem desenvolvida.
Também gostei do estilo, para quem se lembra, "SALA ESPECIAL", com detalhes do mundo policial bem chocantes, envolvendo morte, corrupção e etc.